MILHARES DE FIÉIS PARTICIPARAM DA PROCISSÃO E DA MISSA DO DOMINGO DE RAMOS, NO CENTRO DE SALVADOR

Para recordar a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, milhares de pessoas participaram, na manhã de hoje (25) da procissão e da Missa do Domingo de Ramos. A celebração, que dá início à Semana Maior, que é a Semana Santa, aconteceu no centro da cidade do Salvador, com início na Praça do Campo Grande. No local, além da leitura do Evangelho, os fiéis acompanharam a mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Juventude, também celebrado hoje.

Logo após a bênção dos  ramos, teve início a procissão. À frente estavam o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, os bispos auxiliares, Dom Gilson Andrade da Silva, Dom Marco Eugênio Galrão, Dom Estevam dos Santos Silva Filho e Dom Hélio Pereira dos Santos; padres, diáconos e seminaristas da Arquidiocese. Ao som de músicas próprias para este tempo litúrgico, os fiéis proclamavam “Jesus é o Rei!”.

No meio da multidão, o paroquiano da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, Manoel Borges, acompanhava a procissão ao lado do filho, que é deficiente físico. Para ele, não importa a dificuldade, o importante mesmo é estar com Jesus. “Queremos celebrar o Cristo na Sua essência mais pura, mais profunda. Meu filho vem com todas as dificuldades que caminha no dia-a-dia, mas vem participar da abertura da Semana Santa junto com esse povo todo”, afirmou.

Os jovens marcaram presença no Domingo de Ramos, que também é o Dia Mundial da Juventude

Como nos anos anteriores, a juventude marcou presença na procissão do Domingo de Ramos. Grupos, movimentos e pastorais ligadas ao Setor Juventude da Arquidiocese de Salvador vestiram camisas, levaram faixas e cartazes. Entre os jovens estava Gabriele Ramos, da Paróquia Senhor Bom Jesus dos Milagres. “É muito importante a presença dos jovens. Momentos como esse nos faz fortalecer, ainda mais, a Igreja”, afirmou.

Ao chegar à Praça Municipal, os fiéis foram preenchendo todos os espaços. Quem olhava de cima do palco onde estava o altar via um verdadeiro tapete verde formado pelos milhares de ramos,  a maioria deles doados por um dos fiéis, Nelson Barbosa. Ele cultiva os ramos e todos os anos, no dia que marca a abertura da Semana Santa, os distribui, gratuitamente, para quem se dispõe a participar da procissão no centro da cidade.

Por volta das 10h teve início a Missa. “Neste Ano do Laicato, quero lembrar dos leigos e leigos. Quero rezar, particularmente, pelos leigos e leigas que dentro da Igreja assumem um trabalho de evangelização pastoral; e, fora dela, assumem o papel tão esquecido do leigo pela sociedade, e dão testemunho de que realmente aceitam ser sal da terra e luz do mundo. Durante a semana somos convidados a seguir Jesus, somos chamados a escutar Jesus, dedicando mais tempo à Sua Palavra. Somos chamados a acompanhar Jesus nas celebrações da Semana Santa, ressuscitando com Ele. E, se alguém nos perguntar: ‘por quê fazemos tudo isso, qual o motivo?’, nós diremos, muito simplesmente: ‘fazemos isso porque Jesus é o nosso irmão, é o nosso amigo, é o nosso Salvador’”, disse Dom Murilo durante a homilia.

“Hoje tivemos a alegria de participar da linda caminhada de Ramos, e nada melhor do que estarmos unidos para celebrar e relembrar a entrada triunfal do Nosso Senhor em Jerusalém. Nós, jovens, caminhamos, pulamos, dançamos e a cada passo deixamos transparecer a alegria de Cristo no meio de nós. Queremos anunciar para os jovens que Cristo é o nosso Rei”, afirmou a paroquiana da Paróquia São Lucas Evangelista e membro da Missão Redenção, Sílvia Letícia Souza dos Santos.

Sete anos de pastoreio

Dom Murilo celebra hoje sete anos de pastoreio na Arquidiocese de Salvador

Nesta mesma data – 25 de março -, há sete anos, Dom Murilo tomava posse como Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil. E os fiéis presentes na Praça Municipal se alegraram quando Dom Gilson deixou uma mensagem para Dom Murilo, e começaram a cantar “parabéns”.

“É um tempo para tomar consciência do quanto Deus é misericordioso. Quando eu vim para cá, eu tinha muitos sonhos. Os que eu realizei foi por graça de Deus; outros que eu não consegui completar, foi por minhas limitações. Eu peço a Deus que complete, no coração de cada pessoa, aquilo que eu gostaria de fazer e não consigo; mas que Ele, na Sua infinita bondade e misericórdia, pode e quer realizar”, disse Dom Murilo.

Antes da bênção final, Dom Gilson falou aos presentes sobre a Coleta da Campanha da Fraternidade, o Dia Mundial da Juventude e os sete anos de Dom Murilo na Arquidiocese. Confira!

 

Confira, abaixo, mais algumas fotos.


Fonte: Arquidiocese de Salvador

This entry was posted in Artigos, Missas e Procissões, Notícias, Orações, Peregrinação, Vídeos. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *