PROCURAR NO LUGAR CERTO

Li na sala de espera de conceituado personagem esta frase belamente emoldurada:

“A busca da felicidade tem sido a causa da infelicidade de muita gente”.

Percebi que alguns dos presentes conversavam entre si sobre a frase. Quase todos demais estavam hipnotizados pelo celular…

Por que a frase tinha “mexido” com alguns? Aliás, talvez tenha mexido com você também…

A solução bem pode estar numa figura que o Mons. João Clá, Fundador do Arautos do Evangelho usou numa homilia:

Imaginemos alguém que, após uma peça de teatro, tenha se dado conta de ter perdido o chapéu durante a peça. Põe-se a procurar, mas como na sala a iluminação é má, resolve procurar fora do teatro, pois está mais iluminado… Por mais iluminado que esteja lá fora, não encontrará o chapéu.

É o que acontece com muita gente a propósito da felicidade: procura onde ela não está.

Pessoas assim, passam semanas (às vezes, meses) preparando-se para algo que julgam ser felicidade e quando pensam tê-la encontrado, depois de fruí-la, só resta o gosto amargo da frustração e para alguns do remorso.

Onde está então a felicidade? Mons. João Clá usou uma imagem em outra ocasião para tornar isso claro: imaginemos entrando numa casa, abrindo a geladeira e só encontrássemos… sapatos! Logo pensaríamos: “algo está errado”. A finalidade da geladeira não é de guardar sapatos…

Suponhamos que a geladeira pudesse pensar, e ao sair da fábrica visse os bons serviços a prestar, os deliciosos sorvetes que nela fariam, os sucos bem geladinhos para um verão quente, etc. Mas, não: nunca a ligaram na corrente elétrica, nunca resfriou nada e é usada apenas para guardar sapatos… Evidentemente teria uma frustração tremenda.

Assim conosco. Deus nos criou com determinada finalidade e para a alcançarmos misericordiosamente nos deu não só as regras de como alcançá-la, mas também as graças necessárias para tal. Se buscamos outra finalidade diferente da estabelecida por Deus, além de não podermos contar com as graças que Ele misericordiosamente nos destina, no final teremos só a frustração. Seríamos como a geladeira usada só para guardar sapatos.

Voltemos agora à frase do início do post. A razão da infelicidade é, muitas vezes, o procurar a felicidade onde ela não está.

Examinemo-nos a nós mesmos, ou a outrem, e certamente algo disso encontraremos.

Ilustrações: Arautos do Evangelho, Wpress.

Fonte: Arautos do Evangelho em Montes Claros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Categorias

Visitas

Flag Counter
%d blogueiros gostam disto: