ATITUDES E TEMPERAMENTOS

Para quem analisa as atitudes dos outros – ou a própria… – percebe que, diante da mesma circunstância, as reações são diferentes. E é comum dizer para si mesmo: “É o jeito dele”.

Um dos componentes do “jeito dele” é o temperamento. Seria útil conhecermos um pouco desse componente tão determinante no agir das pessoas. Tanto mais quanto pode nos levar a melhor considerar atitudes em pessoas com diferentes temperamentos: o que em alguém é desculpável, necessariamente não o será em outra.

Curiosamente, a reação diante das coisas mais simples pode revelar muito de seu modo de ser. Por exemplo, diante de uma cadeira fora de lugar numa sala, como reagem pessoas de temperamentos diversos?

Reações dos vários temperamentos (*)

 O sanguíneo

Entra meio distraído e ao se dar conta de que a cadeira está fora de lugar, um tanto atrapalhando a passagem, coloca-a mais ou menos no lugar que deveria estar e segue adiante.

Se perguntado depois sobre a cadeira provavelmente nem se lembrará do fato.

O colérico

Ao se deparar com a cadeira, esbraveja contra o fato, pega a cadeira e a põe no lugar. Sai deblaterando, mas logo muda de assunto.

O melancólico ou nervoso

Ao perceber a cadeira fora de lugar, pára, analisa o ambiente e se põe vários problemas: não estará a cadeira fora do lugar por tal razão ou tal outra? Pega a cadeira, mas hesita em movê-la, pois ainda está levantando hipóteses de que talvez haja uma razão para estar fora do lugar. Conforme a opinião a que chegue, colocará ou não a cadeira no lugar. Sai pensativo sobre o assunto. Horas — ou dias — depois ainda lhe vem o assunto à mente, fará perguntas, etc.

O fleumático

Entra distraído, talvez lendo algo e… senta-se na cadeira. Sai da sala e talvez nem tenha se dado conta que havia uma cadeira fora do lugar. Se perguntado sobre a cadeira, nem se lembrará se havia uma cadeira na sala…

*  *  *

Vemos que atitudes diferentes, dependendo do temperamento, não são necessariamente boas ou más.

(A classificação aqui usada é mais comumente aceita)

Ilustrações: Arautos do Evangelho


Fonte: Arautos do Evangelho em Vitória

This entry was posted in Artigos. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *