“NÃO SOU QUEM VIVO, MAS É O CRISTO QUE VIVE EM MIM”

A Solene Cerimônia de Corpus Christi aconteceu nesta quinta-feira, dia 15 de junho, realizada pela Arquidiocese de Salvador, na Igreja São Pedro dos Clérigos, no Terreiro de Jesus. Logo após a Missa campal, o Santíssimo Sacramento foi às ruas da Cidade, acompanhado pelos fiéis que contemplaram o Mistério de Amor, que é o Cristo Senhor. “Temos a graça de pertencer a esta família de Deus”. Mesmo diante de fortes chuvas, durante a Celebração, os devotos puderam permanecer no seu testemunho de amor.

Igreja São Pedro dos Clérigos – Terreiro de Jesus

A Celebração foi presidida pelo Arcebispo e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, e concelebrada por Dom Gilson Andrade, que representava os demais bispos da Arquidiocese. Ademais, estiveram presentes o Coral dos Terciários dos Arautos do Evangelho que muito contribuiu para a atenção e o espírito de fé de todos que participaram da Solene Celebração Eucarística.

Missa celebrada por Dom Murilo e concelebrada por Dom Gilson Andrade

Animada pelo Coral dos Terciários dos Arautos do Evangelho

Meditação do Salmo na celebração de Corpus Christi

Em sua homília, Dom Murilo lembra o que aconteceu na Última Ceia: a Instituição da Santíssima Eucaristia. Hoje, Nosso Senhor Jesus Cristo permanece no Santo Sacrário, que se faz morada de amor em nossos corações, no sacrifício da Santa Missa: “Deus jamais abandona seu povo”. Porém, devemos estar preparados para acolher Jesus Misericordioso em nossas vidas, transformando-nos em amor à Deus e aos nossos irmãos.

Além disso, o Arcebispo nos recorda que Paulo, na Carta aos Coríntios, afirma que a “Eucaristia nos une”, porque formamos um só corpo e “Jesus nos transforma”. Se cada um de nós comungarmos da Eucaristia, tornamo-nos semelhantes a Ele, porque “eu vivo, mas não é eu quem vive, é o Cristo que vive em mim, que pensa em mim, é Ele que age em mim”. Neste momento, nos tornamos unidade. Somos unidos pela Eucaristia. “Jesus se faz alimento, onde permaneceremos em Cristo”, para um dia ressuscitarmos na Glória eterna. Por isso, nos deixemos ser amados, mas com um amor que nos aquece e nos entusiasma com Ele e para Ele.

A procissão com o Corpo de Cristo foi às ruas do Terreiro de Jesus, percorrendo a Rua Carlos Gomes, até a bênção final no Campo Grande.

Praça do Campo Grande – Adoração e bênção do Santíssimo Sacramento

JESUS SE DOA POR AMOR À HUMANIDADE

Em Lauro de Freitas, a Celebração aconteceu a noite, sendo celebrada pelo Pe. Carlos Tonelli, EP. Esta solenidade acontece quarenta dias após a Páscoa de Cristo e um domingo depois de Pentecostes. Como o Pai não nos abandona, Ele deixa Seu filho para “habitar entre nós” (Jo  1, 14), através da Sua Palavra que é “Verdade e Vida” e, sobretudo, do Seu Corpo, “alimento” necessário para contemplarmos a glória eterna e vivermos dignamente.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *