Rezemos pelos frutos da JMJ

“Ide, sem medo, para servir!”

Eis o incentivo do Santo Padre dado à enorme multidão de jovens presentes na missa de envio desta manhã.

Foram muitos os ensinamentos do Papa Francisco, durante a sua visita ao Brasil.

Confira algumas frases do Pontífice, proferidas nos últimos dias de sua profícua estadia, extraídas de www.Gaudiumpress.org

Homilia na missa de envio 28/07/2013

– Não tenham medo! Quando vamos anunciar Cristo, Ele mesmo vai à nossa frente e nos guia.

– Levar o Evangelho é levar a força de Deus, para extirpar e destruir o mal e a violência; para devastar e derrubar as barreiras do egoísmo, da intolerância e do ódio; para construir um mundo novo. Jesus Cristo conta com vocês! A Igreja conta com vocês! O Papa conta com vocês! Que Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, lhes acompanhe sempre com a sua ternura: «Ide e fazei discípulos entre todas as nações».

Ângelus de Encerramento da JMJ 28/07/2013

– Maria nos ensina, com a sua existência, o que significa ser discípulo missionário.
Eis aqui, queridos amigos o nosso modelo. Aquela que recebeu o dom mais precioso de Deus, como primeiro gesto de resposta, põe-se a caminho para servir e levar Jesus. Peçamos a Nossa Senhora que também nos ajude a transmitir a alegria de Cristo.

Vigília em Copacabana 27/07/2013

Também hoje o Senhor continua precisando de vocês, jovens, para a sua Igreja. Querido jovens, o Senhor necessita de você. Também hoje ele chama a cada um de vocês para segui-lo na sua Igreja, para serem missionários. Queridos jovens, o Senhor hoje os chama. Não a muitos, mas a você, a você, a você, a você… a cada um. Escutem-no no coração.

…enfrentar, sem medo, todas as situações da vida, testemunhando a nossa fé. Como? Através do diálogo com Ele: a oração, que é diálogo diário com Deus que sempre nos escuta; através dos sacramentos, que fazem crescer em nós a sua presença e nos conformam com Cristo; através do amor fraterno, do saber escutar, do compreender, do perdoar, do acolher, do ajudar os demais, qualquer pessoa sem excluir nem marginalizar ninguém.

Discurso no Teatro Municipal 27/07/2013

Entre a indiferença egoísta e o protesto violento, há uma opção sempre possível: o diálogo. O diálogo entre as gerações, o diálogo com o povo, a capacidade de dar e receber, permanecendo abertos à verdade.

This entry was posted in Notícias and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *